Sábado, 23 de Janeiro de 2010
Afonso Augusto e Costa

 

Afonso Augusto e Costa nasceu em Seia a 6 de Março de 1871. Fez o curso Secundário na Guarda e no Porto e licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra em 1895. Em 1900 foi eleito deputado do Partido Republicano Português, pelo círculo do Porto. Voltou ao Parlamento em 1906, desta vez como deputado por Lisboa onde se distinguiu no combate ás instituições monárquica, e em 1908 envolveu-se na tentativa de revolução, tendo sido preso.

Depois do Regicidio voltou ao Parlamento onde os seus discursos ficaram célebres.
Com a implantação da Repúplica assumiu o cargo de Ministro da Justiça, tendo sido respondável por um importante conjunto de leis como a da Laicização do estado (Separação da Igreja do Estado, as Leis da Família e as do Registo Civil).
Em 1911 foi o líder de uma cisão do Partido Republicano Português, fundando o Partido Democrático e o jornal O Mundo. Assumiu o cargo de Presidente do Ministério em três períodos: de Janeiro de 1913 a Fevereiro de 1914; de Novembro de 1915 a março de 1916 e de Abril de 1917 a Dezembro de 1917.
Em 1914 defendeu a participação de Portugal na 1ª Guerra Mundial, e em 1917, durante a ditadura de Sidónio Pais foi preso durante 110 dias. Quando saiu exilou-se em Paris e apesar de estar a viver no estrangeiro, foi nomeado presidente da delegação portuguesa na Conferência de Paz de Versalhes e mais tarde presidente da delegação portuguesa junto da Sociedade das Nações. Afonso da Costa permaneceu em Paris até morrer, em 1937.


Publicado por CVS às 20:10
| Comenta |

Menu

 

 

Post's Recentes

Egas Moniz

Teófilo Braga

Afonso Augusto e Costa

Fernando Pessoa

Arquivo

Janeiro 2010